Festa de Iemanjá 02/02 Deusa das Águas

 

Iemanjá, o seu nome tem origem nos termos do idioma Yorubá “Yèyé omo ejá”, que significam “Mãe cujos filhos são como peixes”, uma das festas que já faz parte do calendário das comemorações afro-brasileira.

 

Considerada a deusa das águas e mãe de outros orixás, sua celebração no Brasil teve inicio por volta de 1923. Com a falta de sucesso na pesca, um grupo de pescadores resolveu oferecer presentes à Iemanjá, padroeira dos pescadores. Segundo contam que a os peixes voltaram a aparecer e a partir dai os pescadores passaram a presentear  como forma de agradecimento pela fartura. No Brasil ela também é conhecida como Janaína, Iara, Sereia do Mar, Rainha do Mar, entre outros nomes.

 

Sua celebração acontece em diferentes datas: dia 2 de fevereiro na Bahia, dia 2 de janeiro no Rio de Janeiro, dia 8 de dezembro em Praia Grande (SP)

 

Mas é na Bahia que a festa se destaca, sendo considerada a maior manifestação religiosa do candomblé e também a mais bonita, reunindo cerca de 200 mil pessoas no Bairro do Rio Vermelho na orla marítima de Salvador.

 

Devotos vestidos de branco e azul (as cores de Iemanjá), levam suas oferendas para agradecer ou realizar pedidos, as oferendas mais comuns são Flores, Perfumes e Jóias.  As 16 hs, aproximadamente 300 embarcações dão inicio a procissão marítima levando balaios ao som de atabaques e fogos de artifícios. Os presentes são deixados a aproximadamente 6 km da costa, no ponto chamado Buraquinho de Iaiá.

 

Ambientalistas alertam que as oferendas sejam de fácil decomposição como flores ou objetos de materiais naturais, evitando vidros e plásticos.

 

Foto:  Divulgação

Foto : SALTUR

 

 

 

 

 

Please reload

Últimos posts

CE, RN, PE, SE, PB, MA, PI, PA e AP estão com as praias limpas, afirma nota

1/10
Please reload

Mais postagens
Please reload

Fale Conosco - São Paulo - Brasil
Redes Sociais
São Paulo-Brasil
Realização: